quarta-feira, 22 de julho de 2015

Pesca ao carapau 1º Parte

Aqui vou relatar o essencial para a pesca ao carapau: materiais, montagens, engodos, iscos  e outros, é claro que cada um, dependente da zona e da aprendizagem tenham outros métodos.


O CARAPAU ( Trachurus trachurus)
O trachurus trachurus , vulgarmente conhecido como carapau ou chicharro , é um peixe teleósteo perciforme azulado da família dos carangíndeos .Com um comprimento que pode chegar aos quarenta centímetros, corpo fusiforme magro de 2 dorsais , barbatadas laterais em forma de assa ; linha lateral com grandes escamas pontiagudas que formam uma quilha ao logo do corpo até á barbatana caudal,: Cabeça grande e bicuda e com uma grande boca. Formam grandes cardumes , os adultos alimentam-se de pequenos peixes , crustáceos e moluscos , os mais jovens alimentam –se de plâncton.
È bastante comum no Oceano Atlántico a partir do norte da costa do Senegal até a Islándia  e por todo o Mediterraneo.
O carapau é a 3ª espécie mais capturada na costa portuguesa , é na pesca de arrasto que prevalece como maior captura nas zonas Norte , Centro e Algarve.
O carapau começa a dar a partir de meados de Maio principio de junho e vai até novembro consoante as temperaturas e o estado do mar.



Canas e Carretos
As Canas devem ser ligeiras e telescópicas (facilita o transporte) entre os 4 e os 5 metros de comprimento, a acção entre 20g-60g ou 10g-80g. Hoje em dia o mercado tem uma grande variedade de canas ligeiras/boia  com preços para todos os gostos  , algumas com grande qualidade  e preços acessíveis. Em caso de dúvidas consulte o vendedor de uma loja de pesca que o aconselhará a mais adequada.


Os Carretos não precisam se ser top, qualquer modelo 3000 ou 4000 será suficiente, o conjunto  cana mais carreto deve ser o mais equilibrado possível. Deve ter um bom enrolamento , alguma capacidade de linha ,boa recuperação e uma boa manutenção .

Caixa e acessórios
Para esta pesca é preciso uma caixa parecida com a da figura com pouca coisa



.Fios entre  0.20/0.25(bobine para estralhos)
.Boias de 4 a 8 gramas
.Anzois  nº  6 a nº8 finos tipo agulha
.Chumbos/ olivetis  de 2 a 6 gramas
.Faca / canivete
.Alicate / desembuchador
.Tesoura
.Starlights
.Montagens (4 ou 5 já feitas)

Além destes acessórios também é preciso uma lanterna e pilhas suplentes , uma corda para tirar água ,uma colher para lançar o engodo ,2 baldes um grande para o engodo e um pequeno para ir enchendo o do engodo. Há que utilize luvas, convém levar panos e sacos para o Lixo.

Fios
A Linha do carreto pode ir de 0.20 até 0.30, há quem pesque fino sem estralho de anzol, chamada a pesca directa, eu normalmente pesco com 0.25 no carreto e os estralhos variam entre o 0.18 e 0.24 dependente se há muita cavala ou boga. Estas ultimas são extreminadoras de linhas . De vez enquanto com a mão devemos dar uns puxões no estralho para ver se ainda tem resistência , não vá ceder na ferragem. Para poupar tempo devemos ter sempre 4 ou 5 montagens já feitas, assim aumentamos o tempo de pesca.
As linhas podem ou não ser de fluorcarbono , como esta pesca é quase sempre nocturna ser mono o fluor não faz grande diferença pelo menos é a minha opinião.


As Bóias
As boias tipo caneta são as melhores para esta pesca , mas o formato pode variar , devemos ter umas mais gordas , pois se o mar estiver agitado e um pouco de vento as mais “gordas “ são melhores porque aguentam mais mar . Enquanto as mais finas tem tendência a afundar com a ondulação sendo  instáveis . As gramagens devem variar entre os 4 gramas para mares parados e as 8 ou mesmo 10 gramas para mares 
maiores e com vento.



 Anzóis
Os anzóis é ao gosto de cada, há inúmeras marcas com medidas diferentes nos mesmos tamanhos. Devem-se usar aqueles tipo agulha que ferram melhor para este tipo de pesca. Depois de usar muitas marcas optei pelos Hayabusa EB 11911 nº6 são resistentes e penetrantes.



Montagens
As montagens podem ser simples com um anzol  ou as mais complicadas com vários , como aquelas que se se vendem nas lojas de pesca a que chamamos de aparelho.Já experimentei algumas ,nunca tive grande sucesso . Para os menos experientes convém começar com um anzol apenas , depois com o evoluir pode usar com 2 ou 3.


 Já ficamos com uma ideia do material a usar e como fazer , na segunda parte falarei do engodo , como fazer e os iscos .

2 comentários: