quinta-feira, 19 de março de 2015

Chocos 2015




Desta vez fomos aos chocos de barco, com o bom tempo a manter se as águas aqueceram e segundo o que se lê e se sabe os chocos já aí andam. Fomos cedo cerca das 5 da manhã: eu, o Carlos Santos e o Pedro Resende que se ia estrear nestas lides. Rumamos em direcção á capital do choco, Setúbal, quando chegamos já havia fila para pôr os barcos na água o que era bom sinal. 




Já em pleno Sado montamos as canas, os carretos ,cada um escolheu as melhores cores dos palhaços e pumba…. água com eles. Tanto eu como o Carlos Santos estávamos a estrear canas novas , eu uma Barros Calamar SL 210 e Carlos Santos uma Colmic 240 , ambas muito idênticas , com ponteiras muito finas e delicadas .Devemos ter muito cuidado ao puxar pois como são canas curtas e com o entusiasmo de puxar os chocos nem reparamos que os destrocedores das montagem batem na ponteira , o que leva estas a partirem se. Foi o que aconteceu a mim e ao Carlos Santos . Levem sempre super cola 3  e um isqueiro pois com um pouco de paciência consegue se pôr a cana novamente a pescar com menos uns cm.


Com o passar do tempo fomos apanhando uns chocos e bem grandes alguns com mais de 1 quilo e umas salsichas que é o nome que se dá a umas cenas cor de laranja que abundam nestas águas que nos enganam pensando que é mais um choquito .




 Mudamos muitas vezes de sitio sempre á procura deles, divertimos nos imenso sempre á espera de quando é que um choco nos ia sujar de tinta, um dia bem passado com chocos, polvos, meias, pedras, fios e salsichas á mistura …. Pois porque no fundo do rio á muita diversidade. A paisagem da Arrábida sobre o rio Sado proporciona-nos umas imagens extraordinárias .



video





Sem comentários:

Enviar um comentário