domingo, 20 de outubro de 2013

Iniciação á Chumbadinha


Este Tipo de pesca caracteriza – se pela sua simplicidade e por ser uma pesca que se adapta á maior parte dos pesqueiros de fundos rochosos e mistos, muito comuns em toda a costa portuguesa.



Nesta pesca utilizam se canas de 4 a 5 mts, e para que possamos colocar as chumbadinhas longe as canas a utilizar devem ser bastante sensíveis com acção entre as 40 a 80g, lógico que quanto maior o peso mais longe se alcança. Os carretos de tamanhos 4000 são excelentes para este tipo de pesca.



As chumbadinhas são normalmente redondas ou ovais e furadas. Devem-se utilizar tamanhos maiores ou mais pequenos consoante o estado do mar. A forma redonda e furada permite correr pelo estralho, deste modo o peixe não sente prisão na linha deixando o estralho livre, dando a ilusão de o isco estar livre.

As montagens mais usadas:







Esta última montagem pode parecer estranha a chumbada ir até ao anzol, mas não receiem dado o volume do isco oferece mais resistência á movimentação da água e esta é afastada da chumbada.
A pesca á chumbadinha também se designa por pesca ao `sentir ´. Pesca – se sempre com a cana na mão e o fio ligeiramente esticado. Quando o mar trás a chumbada, acompanha se com a cana enrolando o fio suavemente.
As linhas a utilizar devem ser monofilamento entre 0.25 mm a 0.35mm. Se for com chumbo de correr na madre  o tamanho do estralho pode variar entre 1 a 4 metros e o fio de estralho deve ser sempre mais fino que o do carreto.



Apôs lançamento da chumbadinha nunca se deve puxar de imediato , deve deixar acentar a chumbada e esticar ligeiramente o fio e deixe o mar trabalhar o isco. Por vezes sente –se a chumbada a rolar nas pedras e as picadas dos peixes. Se sentir a ponteira a  puxar o peixe está ferrado. Também acontece por vezes o peixe embuchar e ficar quieto, por isso de vez em quando  puxa se ligeiramente voltando a folgar.



Acho que deixei aqui uma ideia de como pescar á chumbadinha , há por vezes uns truques que vamos aprendendo com os mais experientes e com os erros também .
As medidas e pesos podem variar consoante o gosto de cada um .
Espero que gostem……!



11 comentários:

  1. um post muito fixe, e que pelos vistos gostaste de fazer..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ja tinha experimentado mas agora estou me aplicar ...ha que mudar de vez enquando , e nao me dei mal :-)

      Eliminar
  2. Boas João,
    Bom post!
    Essas montagens uso mais de cima da falésia, 30m para cima e com algum mar...
    Aqui para os meus lados, a chumbica ou sentir, usasse uma chumbica no máximo de 15g, a bater no anzol ou com mono directo ou multi com um chicote...

    Abraço e força com eles!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois como disse isto apenas e uma iniciacao porque depois depende da zona que se pesque, apenas quiz divulgar , pois as vezes nos forum vejo muita gente a fazer perguntas como comecar a pescar e que canas e que carretos e outros e apenas quero ajudar aqueles que querem aprender a pescar.

      Um abraco

      Eliminar
  3. É uma pesca que tira muito peixe , isso vos garanto !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Andre
      Ja vi que por vezes temos umas valentes surpresas , tambem gosto de uma boia mas agora com os mares maiores acho que a chumbadinha vai prevelacer

      Eliminar
  4. Excelente Jony :) os meus parabéns :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado JP , sabes que faco o possivel por manter o blog ativo, poderia ter mais ajuda mas..... deixa la.

      Eliminar
  5. Mais uma boa partilha João Oliveira, essa montagem directa funciona muito bem com chumbicas de 10grs, apesar de preferir a bóia.
    Um abraço e bons lances

    ResponderEliminar
  6. Boas Pedro
    Também prefiro a pesca á boia , mas com estes mares a chumbadinha tem sido a melhor opção. Chumbadinhas de 10g vai ser a proxima a experimentar.
    um Abraço

    ResponderEliminar